Colecionáveis digitais no mercado esportivo

Colecionáveis digitais no mercado esportivo

Por Felipe Bueno | BeTheNext | em 22 de novembro de 2021.
3 minutos de leitura.

 

Você já ouviu falar em Colecionáveis digitais em esportes? Não? Novo conceito para colecionadores esportivos (mas “de coisas” em formato digital), como SorareNBA Top Shot e F1 Delta Time? Não também.. ahhh… então se liga nessa matéria TOP que a BeTheNext preparou para você ficar por dentro de tudo que está acontecendo no mundo de Colecionáveis digitais no mercado esportivo.

Mas…. muito além disso, você vai conhecer o novo projeto da BeTheNext para que atletas de todas as categorias, modalidades e gêneros possam também ter sua própria coleção de cards digitais (ou figurinhas colecionáveis) e lucrar com eles! Vem aí, os XCards da BeTheNext! 😉

 

Tudo começa com o entendimento das NFTs. Complicou… rsrsrs pera aí, vamos explicar…

Trata-se de um novo e empolgante elemento da tecnologia blockchain: os tokens não fungíveis (NFTs – Non-fungible Token). Um token não fungível (NFT) é um tipo de criptomoeda (ou ativo digital) que representa algo único e pode representar itens tangíveis e intangíveis. Ou seja, os NFTs podem – representar digitalmente – quase tudo no mundo virtual ou real.

Você pode estar perguntando, Isso é sério Felipe?” Te respondo: YES!

Hoje, existem centenas de tokens não fungíveis que representam itens em vários setores, como obras de arte, desenhos exclusivos, músicas inéditas, e muitas outras coisas malucas – diga-se de passagem – como memes, twitters, etc. Fungibilidade significa que duas coisas são idênticas na especificação, onde os proprietários podem substituir unidades individuais mutuamente. O dinheiro é um exemplo de bem fungível.

“Por quê Felipe?” Porque se você emprestou R$ 100,00 para seu amigo, você não se importa que ele pague R$ 100,00 de volta sendo 2 notas de R$ 50,00, ou, 10 notas de R$ 10,00, não é mesmo? Não fungível significa que o ativo é único – você não pode substituí-lo e é a razão pela qual dois NFTs não são idênticos. Aí que está o segredo da parada….

“Mas Felipe, por que precisamos de NFTs?”

As pessoas colecionam coisas ao longo da história da humanidade. Mas a maneira tradicional de gerenciar essas coisas tem muitos pontos fracos. Digamos que você possua uma pintura que afirma ter sido “desenhada” por Picasso. Como sabemos que é autêntico? Como podemos saber se é realmente seu? Digamos que você possua um certificado físico com referência a essa pintura. O que acontece se você perder esse certificado? Com a tecnologia blockchain , os tokens não fungíveis podem verificar a escassez digital, a propriedade e criar interoperabilidade de ativos em várias plataformas. O NFT contém informações distintas que o tornam distinto de qualquer outro NFT e facilmente verificável para provar a autenticidade e propriedade do ativo. Na prática, os NFTstornam inútil a criação e a circulação de itens falsos porque a tecnologia pode rastrear cada item até o emissor original.

“Entendi até aqui Felipe… ok… mas e quanto aos NFTs no esporte?”

Desde 2017, a popularidade dos NFTs vem crescendo exponencialmente. Jogos, mercadorieas e e-games levantaram milhões em investimentos nesse meio tempo. Até a Nike detém a patente de seus tênis NFT baseados em blockchain, chamados CryptoKicks.

Além dos colecionáveis digitais no esporte, alguns clubes estão desenvolvendo ‘tokens de torcedor’ para representar os torcedores registrados no blockchain para permitir que eles se envolvam na vida de seu time favorito.

Com tokens de fãs, os fãs podem participar de votos da comunidade para alguns aspectos de gerenciamento de equipe. Para uma equipe, isso pode ser uma fonte de receita e uma ferramenta que aumenta o envolvimento dos fãs.

Fantasy sports, apostas, direitos de propriedade e oportunidades de investimento são setores diferentes da indústria de esportes que se beneficiarão significativamente dos NFTs. Blockchain e crypto são indústrias em crescimento, e as principais ligas esportivas têm milhões de fãs e seguidores no espaço digital. Os NFTs são o produto de sua interseção, e o futuro do envolvimento digital nos esportes está chegando mais cedo ou mais tarde. E a BeTheNext irá inovar mais uma vez no mercado esportivo, propondo cards colecionáveis de todos os atletas da plataforma, para que esses possam lucrar com a comercialização de seus próprios cards, de vídeos das suas jogadas únicas, e muito mais, tudo com proteção de dados via blockchain.

 

Então, em resumo, o que podemos entender sobre as NFTs no mundo dos esportes:

  • As pessoas adoram colecionar bens, e os colecionáveis digitais são tokens não fungíveis (NFTs) que permitem que as pessoas reúnam e interajam com bens digitais.
  • NFTs podem existir em games, mercadorias ou arquivos simples.
  • O mercado de NFTs e colecionáveis vale mais de 10 bilhões de dólares hoje.
  • A tecnologia Blockchainpermite que os NFTs (e, portanto, os colecionáveis ) rastreiem a custódia de um item, validem as transações e protejam a escassez e a autenticidade dos itens .
  • Os colecionáveis digitais nos esportes são relativamente novos, quase não têm precedentes e podem enfrentar muitos obstáculos no futuro devido à falta de regulamentação em torno da criptografia.
  • Como Dapper colaborando com a NBA, Sorare com Ligas Européias e F1 com Animoca Brands – ter a licença de uma liga ou organização específica parece ter um impacto significativo no valor e popularidade de um projeto.
  • A maioria dos itens colecionáveis digitais pode existir no Blockchain Ethereum, mas não é a única alternativa (ou seja, NBA Top Shot está no Blockchain Flow).
  • Para projetos relacionados a NFT, cada blockchain tem diferentes custos, recursos de escalabilidade, tipos de protocolos e outros .
  • Os modelos de negócios para colecionáveis digitais variam, mas emiti-los e vendê-los parece ser a maneira mais simples e consistente de ganhar com eles .
  • Os preços dos colecionáveis dependem de fatores como escassez, exclusividade, popularidade, qualidade, pertencimento e entretenimento .
  • Com o tempo e com base na oferta e demanda, seus itens colecionáveis podem aumentar em valor – criando um novo tipo de veículo de investimento .
  • Equipes, ligas e organizações esportivas se beneficiam deles porque gera engajamento dos fãs, dá a eles uma fonte alternativa de receita e cria um canal de marketing para suas marcas e jogadores.
  • Os fãs agora podem adquirir recursos digitais escassos que podem ser usados com um propósito (como jogos) e fazer parte de uma comunidade de indivíduos com ideias semelhantes .
  • A próxima etapa para adoção em massa dependerá de quão úteis os itens colecionáveis podem se tornar fora de suas plataformas.
  • Essa nova tecnologia permite que jogos e mercados dinâmicos se misturem a ativos digitais para criar negócios massivos que valem a pena ficar de olho.

___

Fontes:
https://sportstechbiz.substack.com/p/nfts-in-sports
https://sportstechbiz.substack.com/p/digital-collectibles-in-sports  
https://medium.com/renova-inova/nfts-e-o-futuro-no-esporte-parte-i-destravando-experi%C3%AAncias-no-mundo-f%C3%ADsico-be88a72d6ba4
https://www.coindesk.com/business/2020/12/22/why-nft-collector-whaleshark-spent-22-eth-on-these-sneakers/
https://nftnewstoday.com/2021/09/13/heres-why-nfts-stand-to-revolutionize-the-global-esports-arena-sebastian-quinn/