2 anos da BeTheNext! Se liga nessa campanha de aniversário!

2 anos da BeTheNext! Se liga nessa campanha de aniversário!

Hoje, dia 14/09, a BeTheNext comemora dois anos de vida! Para celebrar essa data tão importante, nada melhor do que uma campanha super especial!
Se liga nesse vídeo:
___
A era BeTheNext
O networking, em tempos de incertezas no esporte, nunca foi tão valorizado. A Startup Curitibana BeTheNext propõe revolucionar o mercado de intermediação esportiva e está desenvolvendo aquela que será, em breve, a maior rede social do mundo dedicada ao esporte e geradora de negócios para as entidades esportivas.
A transição da categoria de base para a “possível” profissional é marcada por um turbilhão de dúvidas, julgamentos, cobranças familiares e muitas mudanças… às vezes dói, mas… é parte inevitável do processo de crescimento no esporte. Pesquisas recentes indicam que o índice de promissores atletas com idade entre 10 e 20 anos que desistem do sonho de se tornar um profissional, pode chegar até 96%. Os principais fatores para esse impressionante percentual são:
1- deficiências na estrutura física e saúde financeira de clubes e entidades como federações, associações, etc.;
2- falta de apoio dos pais, familiares ou substitutos, que na grande maioria das vezes “jogam contra” o sonho do atleta;
3- dificuldades em serem vistos, achados ou descobertos, considerando a característica geográfica do país.
Eis que então a BeTheNext surge para resolver esse terceiro fator crítico do mercado esportivo, já que os dois primeiros dificilmente poderão ser remediados numa perspectiva futura. O nome da Startup vem justamente da crença do fundador de que que todo atleta deve ter a mesma oportunidade de ser descoberto no mundo dos esportes e que a tecnologia deve ser uma aliada nesse processo. “Todos aqueles que levam o seu esporte à sério, merecem uma chance de ‘ser o próximo’ medalhista olímpico da natação, ou ainda quem sabe de ‘ser o próximo’ recordista mundial do atletismo ou simplesmente de ‘ser o próximo’ atleta contratado por um clube de futebol da série C”, diz Felipe Bueno, idealizador da Startup, que é um ex-atleta de voleibol e que sentiu na pele no início dos anos 2000 essas dificuldades vividas pela grande massa de esportistas.
Mas esse processo dificultoso de transição na carreira não vale apenas para atletas. Ele também vale para clubes e outras entidades esportivas que estão constantemente buscando novos talentos para permanecerem competitivos e, sobretudo, vivos num mercado esportivo cada vez mais acirrado. A própria BeTheNext vive uma fase de transição e mudanças, nesse turbulento período da pandemia. E é exatamente nesse “furacão” da economia chamado coronavírus, que a plataforma se consolida como obrigatória para atletas, clubes, academias de lutas, universidades, profissionais do esporte, patrocinadores e demais agentes que precisam acompanhar as novas tendências “corporativas” do mundo dos esportes.
“A nossa missão inicial de ser apenas uma vitrine de atletas está definitivamente para trás. Não somos uma empresa que está apenas em busca dos próximos talentos. Nossa missão é conectar atletas à entidades, garantindo mais oportunidades, para que se tornem esportistas mais perseverantes e competitivos”, afirma Felipe Bueno. “Ter seu perfil na plataforma torna-se nos dias de hoje inevitável a qualquer atleta de qualquer categoria, gênero, modalidade e status social, mas também para clubes e demais entidades que precisam acompanhar esse movimento tecnológico no mercado”, reforça.
Atualmente a comunidade BeTheNext possui mais de 14.000 cadastros. Cerca de 1.800 atletas já baixaram o aplicativo. Mais de 900 estão ativXs na plataforma buscando novas oportunidades nesse “novo normal” no esporte! A solução está disponível para mais de 160 modalidades esportivas. Destes atletas ativXs, cerca de 100 já foram impactados diretamente pela tecnologia BeTheNext, ou seja, assessorados em processos de intermediação, consultoria ou contratação.
“Nesses quase dois anos de operação, pudemos compreender que, mais do que expor currículos esportivos, a BeTheNext é um ambiente para a exposição de marcas – aquelas pessoais e aquelas corporativas – e, consequentemente, um espaço para se fazer sports business. Terra fértil em um mercado super tradicional e que necessita de uma disrupção imediata. Vale desde o atleta de base que está em início de carreira e que necessita de uma direção de profissionais multidisplinares, passando por aqueles mais avançados que investem energia na ampliação do seu networking visando crescimento profissional; para clubes e demais entidades esportivas que se posicionam compartilhando dados da sua estrutura, informações sobre peneiras ou seletivas, artigos relevantes e, ainda, para outros profissionais do esporte como Nutricionistas, Psicólogos do Esporte, Personal Trainers, etc, que divulgam seus serviços ou produtos. Uma verdadeira vitrine para ver e ser visto no mundo dos esportes” afirma Benjamin Lins, sócio e responsável pela relação institucional da empresa. “É preciso transmitir a mensagem de ‘quem o atleta é’ ou ‘quem quer ser’, sempre levando junto a sua marca pessoal, por meio do uso constante do aplicativo e uma postura profissional, dificilmente encorajada no âmbito esportivo” revela ainda Eduardo Maia – sócio e CTO – responsável por todo o parque tecnológico por trás da plataforma.
Sobre os serviços da BeTheNext:
A plataforma possibilita que todo e qualquer atleta, por um cadastro gratuito e postagem de vídeos, tenha oportunidade de demonstrar suas habilidades. Ainda, é uma plataforma que facilita aos clubes e agentes esportivos a maneira de garimpar e descobrir talentos. Além da versão FREE, onde todos os usuários podem baixar o app e realizar seu cadastro, existem serviços adicionais que permitem os usuários utilizar a plataforma de forma mais vantajosa. Como por exemplo: saber detalhadamente quem visualizou seu perfil, obter o contato e conversar gestores de clubes, ter acesso aos serviços do Time de Assessoria Esportiva da BeTheNext, sistema de crowdfunding esportivo BeTheNext (o único do país focado em esporte), entre outras soluções. A opção para o usuário para ter acesso à tudo isso, é assinar o Pacote PRO. O formato desse “pacote de vantagens” é igualmente importante aos demais perfis de usuários, para fazer sua publicidade direcionada à um público bem “nichado” – o do esporte – recrutar talentos e, quem sabe, contratá-los em poucos cliques. A empresa planeja ainda oferecer novos serviços na plataforma no segundo semestre deste ano, justamente para atender uma “demanda reprimida” do mercado – evidenciada pela pandemia – mas ainda assim, um mercado não habituado com muita tecnologia em seus processos.
Esses novos serviços são:
• Módulo Peneira Online, para que clubes possam realizar uma etapa virtual de seleção de atletas, democratizando o acesso à um clube X, exponenciando e escalando não somente a quantidade de dados de atletas, mas também, o seu faturamento sobre o esse serviço inovador;
• Módulo Gestão de Eventos, onde clubes e demais entidades esportivas possam realizar a oferta, venda, distribuição e o controle da venda de ingressos de seus eventos;
• Módulo Gestão de Competições, onde clubes e demais entidades esportivas possam organizar competições de forma mais eficiente, organizada e lucrativa.
• Consultoria Online, onde profissionais do esporte poderão usar a plataforma para se divulgar e realizar atendimentos online, com sistemas stream e financeiro integrados.
• Módulo Sports Academy, com cursos e conteúdos esportivos relevantes para atletas, gestores e demais pessoas envolvidas no mundo esportivo.
Tudo isso gera e gerará monetização para a plataforma, que possui um modelo de negócios diversificado. A receita provém das assinaturas PRO direcionadas às 5 categorias de usuários, que variam de R$ 9,90 até R$ 299,00, anúncios e propagandas, big data esportivo, percentual de comissão nos módulos adicionais e, por fim um fee de sucesso quando da contratação de atletas intermediadas pelo App. A BeTheNext não divulga seus resultados até então, mas revela que todo o faturamento foi revertido em 100% para a melhoria da plataforma e angariação de atletas para aumento da base. Ainda em estágio de validação, a Startup sabe que o resultado é ainda pequeno frente à um mercado que movimenta mais de 60 bilhões de reais anualmente no Brasil. Felipe complementa que nos últimos 3 meses houve um crescimento considerável no número de usuários e busca por soluções para auxiliar clubes nesse momento crítico, em que eventos e campeonatos foram adiados ou cancelados. A base de usuários não para de crescer e interagir. Com as atletas “em casa”, devido ao isolamento, o engajamento na plataforma aumentou.
Outra estratégia da startup é, ainda em 2020, realizar o seu processo de internacionalização, oferendo o App e seus serviços nas lojas de aplicativo dos Estados Unidos, Canadá, Europa, China e alguns países do Oriente Médio. “A internacionalização é vista pela BeTheNext como peça chave no crescimento da empresa, considerando que o Brasil é exportador de talentos esportivos e existem milhares de oportunidades a espera dos nossos atletas. Isso sem falar nas oportunidades para operações entre clubes e atletas no exterior”, destaca Benjamin.
Como citado, de um lado (o dos atletas) o engajamento está em alta. Mas e do outro lado? Dos clubes e demais entidades? “Vai bem também”, enfatiza Felipe. A atual crise social impacta diretamente o mercado esportivo e faz se criar um novo comportamento, novos hábitos e novas crenças. “Já temos clubes aguardando em uma ‘fila’ para a fase de testes do Módulo Peneira Online. Ademais, prevemos a realização de uma Super Peneira ONLINE dentro do App, promovida pela própria empresa, em 5 modalidades esportivas que vai rolar em âmbito nacional, à fim de movimentar o mercado e conseguir, com a ajuda de esportistas profissionais, selecionar pelo menos 10 atletas que serão considerados as ‘próximas promessas’ do esporte e que serão assessorados pelo time BeTheNext para alavancar suas carreiras em 2020/2021”, comenta Eduardo Maia.
Do início ao amanhã:
A missão inicial da startup curitibana de ser uma mera vitrine de atletas, ficou simplista frente ao grande desafio de atuar em um mercado super tradicional, dominado por “dinossauros” do esporte. “Quando lançamos o serviço em Agosto de 2018, chegamos à ser comparados como anunciantes de jornal, só que diferente… para o esporte. Aos poucos a BeTheNext começou à ser observada de forma diferente. Está sendo um trabalho de formiguinha.”, afirma Felipe. “Nos primeiros 2 meses visitei cerca de 30 clubes e falei pessoalmente com mais de 1000 atletas… um por um. Explicava para gestores que eles poderiam fazer uma busca direcionada, com diversos critérios específicos de busca por um atleta X e, assim, selecionar os melhores para formar o plantel das suas seleções. Mas esses gestores ‘old school’ não estavam e ainda não estão acostumadas com esse modelo online. Devagarinho estamos mostrando que somos uma rede social funcional, direta ao ponto. Isso não existia há 2 anos atrás. Está sendo revolucionário”, reforça.
Os sócios da BeTheNext estimam que em um ano a roda vai começar a girar à favor, de forma mais natural, com contribuição direta do momento que vivemos, onde campeonatos de todas as modalidades – inclusive os Jogos Olímpicos – foram congelados. Eles acreditam ainda que quanto mais clubes contratarem atletas pelo App, mais os esportistas vão entender a importância de estarem “presentes” na plataforma, com um currículo profissional esportivo pronto para ser “descoberto”. “Esperamos que a mudança de mentalidade dos clubes, agentes e patrocinadores seja mais rápida e radical; e que seus gestores passem à fazer uma busca ativa e constante, não apenas passiva entre os períodos de temporadas”, contribui Benjamin. Uma recente pesquisa encomendada pela própria BeTheNext, revela que 73% dos clubes e outras entidades entrevistadas buscariam atletas na plataforma para a próxima temporada. “Se ainda há receio e certo preconceito, em breve haverá demanda e necessidade de expor suas visões, missões, de expor suas estruturas físicas e revelar os seus anseios corporativos no App, muito em razão da nova maneira de se comunicar da “nova” e “futura” geração de esportistas”, complementa Eduardo.
O passo a passo de um perfil de sucesso na Plataforma BeTheNext
Um currículo esportivo completo e sempre atualizado pode transmitir confiança, credibilidade e assertividade nos critérios de busca dos clubes. Visando ajudar aos atletas, muitas vezes não habituados com essa nova maneira de se expor, a BeTheNext elaborou uma cartilha com os 10 passos para o atleta ter um Perfil Campeão na plataforma:
1. Seu cadastro possui mais de 50 campos para preenchimento. Um perfil campeão é o mais completo e, além de transmitir mais profissionalismo, aumenta sua relevância, podendo ser encontrado mais facilmente.
2. Seja direto e mostre foco no que faz. Muitos atletas informam que são competentes em diversas áreas, posições e até mesmo modalidades diferentes. Clubes e agentes estão em busca, mais do que nunca, de atletas especialistas, esportistas peritos. Então, não seja generalista. Informe sua especialidade** e frise aquilo que te faz ser diferente. Aquilo que vale a sua contratação.
3. Insira uma foto de perfil adequada, de preferência com você “em ação”. Estudos do LinkedIn* revelam que 80% das pessoas rejeitam perfis sem foto na rede.
4. Não deixe de preencher o campo das “Suas necessidades”. Não se trata de ser “pidão”, mas sim, evidenciar aquilo que te faz buscar ser o melhor e de que maneira um clube ou um agente poderá te guiar na carreira.
5. Saiba se vender no campo “Conquistas”, mas jamais minta. É ali que você vai informar quais foram as três principais competições e seus resultados mais relevantes, que te fizeram chegar até o momento atual da sua carreira. Sendo um Usuário PRO, você poderá informar quantas conquistas tiver.
6. Poste e compartilhe imagens e vídeos demonstrando suas habilidades. Vale você em ação nos treinamentos ou até mesmo nas competições. Aqui, o céu é o limite! Seja vistX! Quanto mais material você postar, mais chances terá de ser descobertX.
7. A BeTheNext é uma rede social esportiva. Seu futuro profissional no campo, na quadra, na pista, etc., pode passar por aqui a partir de agora. Então, crie e fortaleça sua rede. Faça networking, interaja no conteúdo dos outros atletas, acesse o perfil deles e contribua no que puder. Mostre-se relevante e acessível.
8. Você já está atuando em um clube e então acha que não necessita de visibilidade? Errado… Criar um perfil profissional esportivo na BeTheNext vai além. Além de demonstrar respeito por seu clube, informando que o representa atualmente, aqui você amplia seu networking em nível mundial, melhora sua presença no mercado esportivo online, fortalece sua imagem como esportista, investe eu seu personal sports brand, recebe recomendações de outros usuários, entre outros benefícios.
9. Se destacar e conseguir uma maior audiência nos dias de hoje, exige mais do que ter um perfil no Facebook ou Instagram. Por tanto, seja ativo. Use o App BeTheNext no cotidiano como se fosse uma ferramenta de trabalho. Poste, gere conteúdo, responda e interaja.
10. Tenha sempre seu propósito em mente e evidencie ele na plataforma. Acredite em seu sonho e expresse isso para os demais usuários. Se você não acredita na sua capacidade e talento, quem o fará? Confie na gente! Estamos juntos a partir de agora! Be Your Dream! Be Discovered! Be The Next!!!
Sensacional, não acha? Como a tecnologia está nos beneficiando dia após dia em mercados cada vez mais distintos. Certamente chegou a hora do segmento esportivo e a BeTheNext é uma das pioneiras nesse serviço e também enquanto Sport Tech no Brasil. Parabéns pessoal da BeTheNext! Foi uma honra conhecer o trabalho de vocês!
Saiba mais sobre a plataforma inovadora BeTheNext em http://bethenext.co.
__
Via: Assessoria de Imprensa BeTheNext
Fonte: BeTheNext / Estudo Liga Insights, BST – Brazil Sports Tech e Supera Parque, com o patrocínio do Derraik & Menezes Advogados, ENGIE, iDEXO e State, e apoio do Arena Hub, Inovativa Brasil e Sports Network.
___
*LinkedIn é uma rede social que tem como foco os relacionamentos profissionais no ambiente corporativo.
**Por exemplo: “sou um centroavante canhoto e especialista em bater de falta do meio-da-lua”, ou ainda, “sou um armador baixo para os padrões atuais, porém, especialista em cestas de 3 pontos sob-pressão. Na última temporada tive média de 6 cestas de 3 por jogo”.